O problema central

O que queremos abordar?

.

Vivemos na sociedade da informação com notáveis ​​avanços em tecnologias e inteligência artificial, que marcam a entrada de uma nova era na história da humanidade.

Porém, a evangelização da Igreja não tem sido coerente com esses avanços e com o pensamento que se constrói e que gera novas mudanças nas pessoas e na sociedade.

Neste contexto, a fé muitas vezes cai em práticas religiosas sincrônicas neste momento, a evangelização torna-se mais difícil ou sem sentido e a mensagem libertadora de Jesus Cristo não é ouvida nem assumida plenamente.

.

.

Causas

O que queremos assistir?

.

Falta de significado:

Nossas teologias não importam para as pessoas ou não servem para viver sua espiritualidade hoje.

.

Conformidade eclesial:

Há uma passividade eclesial que se contenta com muito pouco e se baseia na ideia de que a Igreja do futuro será pequena, quase uma seita, de poucos, o chamado "rebanho de fiéis".

.

Falta de diálogo:

O conteúdo teológico sai do tempo com as ciências, técnicas e tecnologias; ainda não tem relação com as ciências sociais e não segue as mudanças atuais.

.

A auto-absorção:

A liturgia e a vida simbólico-sacramental precisam de uma renovação integral que não diminua os aspectos morais, como a sexualidade e a bioética.

.

O patriarcado:

Tanto na sociedade como em algumas comunidades, as mulheres se empoderam levantando novas questões como corporeidade, gênero, masculinidades.

.

A própria Colônia:

Em termos culturais, persiste a desvalorização das histórias pessoais, da arte, da poesia e dos saberes ancestrais e também dos espaços teológicos.

.

Formação clerical:

É preciso gerar novos espaços para fazer teologia, sejam laboratórios interdisciplinares, espaços coletivos, centros de pesquisa, seminários de leitura, mudanças estruturais nas faculdades e seminários de teologia, etc.

.

Espiritualidade ritualística:

A espiritualidade não pode ser vivida como um simples ritualismo sacramental, mas como uma mistagogia, ou seja, um caminho discipular de formação na necessidade consciente de Deus.

.

.

O que estamos tentando alcançar

.

Que cada pessoa formada no nosso instituto possa recriar a própria experiência de fé com os novos elementos da teologia do século XXI, para que obtenha um complemento ao seu projeto de vida e motive a uma experiência mais evangélica. nos ambientes onde atua.


Da mesma forma, destacamos que a pessoa desenvolve um compromisso pessoal com a comunidade e seus territórios onde vive.

.

.

.

Para fazer isso, o que oferecemos

Uma formação cristã, baseada em uma teologia renovada que enfatiza o diálogo interdisciplinar com as ciências humanas.

Isto é especificado em cursos que constituem um programa de formação abrangente, bem como workshops, seminários, conferências e fóruns, todos com a respetiva certificação dos conhecimentos adquiridos ou participação, conforme o caso.

.

.

Destinatários e destinatários

.

Procuramos formar pessoas provenientes de vários contextos socioeconómicos, culturais e eclesiais; e que possuem preocupações teológicas e buscas espirituais.

Nós os acompanhamos desde a reflexão teológica na caminhada de fé, para promover uma experiência de encontro pessoal com o Deus de Jesus.

.

.

.

.

.

.

Sobre o Kairós Instituto

Purple Flowers